:: Vida Diária :: Jornalismo que completa o seu dia!

A Seccional alterou o horário de funcionamento, suspendeu prazos processuais e prorrogou pagamento de parcela da anuidade

O momento é de grande preocupação para todo o mundo. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), já são mais de 165 mil infectados pelo coronavírus, 6.4 mil mortos e o Brasil, nesta terça-feira (17), registrou o primeiro óbito pela doença que se tornou uma pandemia. Em função disso, a OAB-BA adotou medidas internas e externas com o objetivo de preservar a saúde dos funcionários e dos milhares de advogados e advogadas que vivem e trabalham em nosso estado.

A Seccional, inclusive, criou a Comissão de Enfrentamento da Crise do Coronavírus e seus Impactos na Advocacia, que deverá colaborar com a Diretoria durante essa crise. O grupo de trabalho é composto pelo presidente da Comissão de Direitos e Prerrogativas, Adriano Batista, pela procuradora-geral de Prerrogativas, Mariana Oliveira, e pela presidente da Comissão Especial de Direito Médico e da Saúde, Érica Meneses.

De acordo com o presidente da OAB-BA, Fabrício Castro, é a hora de cada um fazer a sua parte. "Precisamos ter uma redução do convívio social, seguir o exemplo dos países que deram mais certo no combate ao coronavírus e a OAB, tanto no âmbito interno quanto na atuação junto aos tribunais, tem a posição de defender, em primeiro lugar, a vida das pessoas", afirmou.

A presidente da Comissão Especial de Direito Médico e da Saúde, Érica Meneses, citou uma frase que vem sendo divulgada desde que a OMS decretou o COVID-19 um problema global. "Em uma pandemia, toda medida que é adotada antes parece alarmista e toda medida adotada depois parece ineficiente. O que a OAB tem buscado fazer é não perder o momento de intervir para evitar que o coronavírus se transforme em uma catástrofe maior no estado da Bahia, tanto do ponto de vista econômico, quanto humanitário", informou.

Ela disse ainda que a Seccional tem acompanhado o crescimento dos casos na Bahia e as medidas adotadas têm buscado ser prudentes, cautelosas e pautadas no diálogo com especialistas no assunto e os outros elos que compõem o sistema de Justiça do estado. "Fazemos isso para que não possamos depois nos ressentir de não ter tomado medidas antecipadas, ainda que isso signifique a restrição da prática profissional e a suspensão de prazos que, nós sabemos, trará prejuízos à advocacia".

 

Melhores soluções

No que diz respeito à atuação junto ao Judiciário, a OAB-BA está entrando em contato com todos os tribunais, participando das reuniões e levando as impressões e demandas da advocacia nesse momento. "Em relação ao Tribunal de Justiça, a Seccional faz parte do Comitê - instituído pelo Decreto Judiciário nº 209, de 13 de março de 2020 - e já fizemos reunião com o TJBA no sentido de buscar as melhores soluções para a atividade jurisdicional e dos advogados enquanto a crise estiver durando", explicou Adriano Batista.

Ainda de acordo com o presidente da Comissão de Direitos e Prerrogativas, em relação à suspensão dos prazos e audiências a Ordem está agindo em consonância com aquilo que determina a autoridade sanitária. Ele explicou que até a manhã de ontem (16), não havia a proposição de suspensão das atividades de forma mais generalizada, o que acabou acontecendo à tarde.

"Nós acordamos a suspensão dos prazos dos processos físicos e das audiências. Só serão realizadas as audiências que dizem respeito à custódia de réu preso ou outra situação emergencial, além das que puderem ser feitas por meio digital. Na prática, 95% das audiências vão ser suspensas em razão desse decreto", disse.

Ele frisou que a situação está sendo reavaliada a todo instante e que a Ordem segue recebendo os pleitos da advocacia. "É importante que se compreenda que a dinâmica é muito grande, são fatos novos, um momento novo nunca antes vivido. Então, o que nós estamos buscando através do diálogo vencer essa dificuldade".

Outro ponto destacado por Adriano Batista foi a colaboração da Diretoria do TJBA em entender a situação. "Está havendo boa vontade por parte de todos os envolvidos. O presidente do TJBA (Lourival Trindade) se mostrou muito sensível a tudo que foi proposto e a tendência é que nos próximos dias algo possa mudar. Estamos bastante sensíveis a tudo isso e a classe pode ter certeza que vamos tomar as iniciativas que forem mais interessantes para a advocacia e a cidadania", completou.

 

Mudanças internas

Em relação ao funcionamento da OAB-BA, tanto da sede quanto das salas da advocacia, também haverá alterações. O secretário-geral adjunto e corregedor da Seccional, Maurício Leahy, destaca que essas medidas também servem de referência para o que as Subseções farão, embora elas tenham autonomia administrativa para estabelecer o funcionamento.

Dentre as medidas tomadas, a OAB-BA decidiu afastar os funcionários com idade acima de 60 anos e mulheres gestantes, que estão trabalhando de casa; alterar o expediente interno, que será das 10h às 16h, de modo a diminuir a exposição dos funcionários; utilizar o trabalho à distância nas funções possíveis; estabelecer rodízio dos funcionários; suspender todos os prazos dos processos físicos que existem na Seccional; e fechar todas as salas dos fóruns.

Maurício Leahy ressalta que o momento é de muita instabilidade não só no Brasil, mas em todo o mundo e que a Ordem está buscando dar uma maior segurança não só para os funcionários, mas para toda a advocacia. “Essas ações são tomadas no sentido de diminuir o risco de contágio. Por exemplo: o nosso funcionamento será num período que as pessoas possam se transportar fora do horário de pico. Estamos buscando diminuir a circulação nas ruas e assim fazer a nossa parte”.

 

Anuidade

Outra medida adotada diz respeito à parcela das anuidades referente ao mês de março. O vencimento da parcela e demais obrigações decorrentes de parcelamentos de anuidades referente a esse mês fica prorrogado para o dia 30 de abril de 2020.

“O momento é de acolher a advocacia nesse momento de extrema crise, sendo imprescindível não só cobrar de outras instituições, mas também fazer o dever de casa e prorrogar o vencimento da próxima parcela da anuidade”, declarou o tesoureiro da OAB-BA, Hermes Hilarião.

 

Por: Vida Diária / OAB

AVISO: O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notácia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Comentários anônimos (perfis falsos ou não) ou que firam leis, princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas podem ser excluídos caso haja denúncia ou sejam detectados pelo site. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, entre outros, podem ser excluídos sem prévio aviso. Caso haja necessidade, também impediremos de comentar novamente neste site os perfis que tiveram comentários excluídos por qualquer motivo. Comentários com links serão sumariamente excluídos.

MercadoSul
Exata
Lekao
GIL Academia