:: Vida Diária :: Jornalismo que completa o seu dia!

Uma das coisas mais interessantes do processo de autoconhecimento é a idéia de que tudo aquilo que vc conhece ou sabe você se apropria. Ou seja, tudo aquilo que vc está consciente você tem o controle ou domínio sobre isso. Por exemplo, se vc vai entrar em uma casa desconhecida e não sabe que tem um cachorro vc está correndo o risco de se deparar com um e até ser mordido. Do contrário, sabendo que tem vc vai se precaver de alguma forma, certificando-se sobre a situação para uma melhor maneira de agir. Trazendo essa idéia para um contexto do autoconhecimento, que é a proposta deste artigo, imagine situações por exemplo em que você age de uma determinada maneira e depois se arrepende porque queria ter agido de outra forma.            Quantas vezes somos uma coisa querendo ser outra, falamos uma palavra querendo ter dito outra. Quantas vezes vc já disse pra vc mesmo nossa porque eu falei aquilo, nossa porque eu fiz isso?

Em um nível mais sutil a falta de consciência ou a falta de autoconhecimento gera uma imprevisibilidade de comportamentos que a própria pessoa não sabe o que fazer e nem da onde veio. Isso é péssimo porque nos dá a sensação de falta de controle e até de confiança em si mesmo. Mas o pior da falta de autoconsciência além de nos tornarmos imprevisíveis ou incontroláveis para nós mesmos e para o outro é achar que por não termos consciência de algo não possuímos esse algo ou que é coisa do destino. Quantas pessoas pensam que por não se lembrarem de vivências difíceis na infância acham que não as tiveram.

Vem disso a sensação de falta de domínio sobre suas ações como se uma força maior te dominasse - o que não deixa de ser verdade. A força de nosso inconsciente é enorme sobre nós. 

O que sentimos, o que somos, como agimos em determinadas circunstancias, nossas habilidades, a capacidade ou não de lidarmos com as situações da vida, diz respeito a uma gama de experiências que nos moldaram, nos influenciaram desde que nascemos. Muitos de nossos padrões de comportamentos e de pensamentos a cerca da vida e de nós mesmo são construídos  a partir destas experiências boas e ruins que vivenciamos.

O problema é que, na maioria das vezes, o autoconhecimento é um processo doloroso e sofrido pois resgata raízes de experiências de dor e sofrimento e que nos transformaram em pessoas deprimidas, ou muito inseguras , com autoestima baixa ou muito medrosas, ou então naquelas pessoas agressivas que explodem de forma descontrolada, ferindo as pessoas que mais amam e não sabem porque.

As pessoas depressivas por exemplo, acham que são pessoas inúteis, que não deveriam estar neste mundo, que são um incômodo para muitas outras, não se sentem capazes de muitas coisas, sentem-se inadequadas e não pertencentes ao grupo que convivem, sentem uma tristeza que no sabem de onde vem. Elas realmente acreditam que isso é uma verdade e que nasceram assim. Oa ansiosos por exemplo, costumam ver problemas em tudo, até mesmo antes que os problemas apareçam, ou seja, sofrem por antecipação, fazem tempestade em copos d'água, tem a cabeça a mil por hora e acham que sempre vai acontecer o pior. Da mesma forma que o depressivo, acham que são assim mesmo, que esta é a sua natureza e por isso não tem como mudar. 

Infelizmente perderam o contato com sua real natureza. Provavelmente vivenciaram experiências que o fizeram crer que o que sentiam ou faziam não era certo ou bom. Quantas vezes comparamos um filho nosso por acharmos que o certo era ser como outra pessoa. Quantos pais criam seus filhos e filhas com mimos e super proteção como se os filhos não pudessem sofrer  de jeito nenhum. Daí eles crescem se sentindo inseguros, não conseguem lidar com a frustração, se tornam arrogantes e agressivos, ou então se deprimem por acharem que tudo que fazem não tem valor algum ou reconhecimento de alguém. Este é apenas um exemplo de infinitas situações que podem gerar pessoas infelizes, incapazes de se sentirem realizadas em alguma coisa e frustradas.

O autoconhecimento é fundamental para entendermos certas atitudes ou sentimentos que temos em relação a nós mesmos e ao mundo e não sabemos o motivo. No momento que vc se permite entender suas raízes emocionais e mentais vc pode entender a dinâmica emocional de sua vida e com isso querer mudar por saber o que mudar. O Autoconhecimento nos permite escolher o tipo de vida que queremos viver e daí começar a fazer algo a respeito.

Uma coisa muito comum nas pessoas que resolvem entender sua origem é a consciência de que elas viviam uma vida que não era delas. Acreditamos tanto naquilo que diziam a nosso respeito que perdemos o contato com o que realmente era a nossa essência. Se pararmos pra pensar como éramos la na nossa primeira infância, provavelmente lembraremos de uma criança expansiva, sem medo, sem culpa, sem raiva, sem depressão ou ansiedade. Mas aí o dia a dia, as experiências de rejeição, de abandono, de abuso, de humilhação vão nos transformando em algo sombrio e obscuro, fazendo com que a gente perca a conexão com aquele ser inteiro e cheio de vida que éramos.

A única forma de entender isso tudo e através de  um processo profundo de autoconhecimento por meio do qual você será capaz de entender tudo aquilo que vc não entende hoje gostaria de se livrar e não consegue. Afinal, o que não se conhece, não se entende e aí você não domina.

C. Jung, o pai da psicologia analítica, diz “até você tornar consciente, o inconsciente irá dirigir sua vida e você vai chamá-lo de destino.” 

Deixe aí seu comentário. Até breve!

Por: Vida Diária/Cristina Castro.

AVISO: O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notácia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Comentários anônimos (perfis falsos ou não) ou que firam leis, princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas podem ser excluídos caso haja denúncia ou sejam detectados pelo site. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, entre outros, podem ser excluídos sem prévio aviso. Caso haja necessidade, também impediremos de comentar novamente neste site os perfis que tiveram comentários excluídos por qualquer motivo. Comentários com links serão sumariamente excluídos.

COLUNAS Gente de opinião!

A arte da Autocompaixão
A arte da Autocompaixão
Publicado: Quinta, 16 Novembro 2017 16:19
Quanto pesa uma garrafinha de água?
Quanto pesa uma garrafinha de água?
Publicado: Quinta, 09 Novembro 2017 11:50
Estou com celulite, e agora?
Estou com celulite, e agora?
Publicado: Segunda, 06 Novembro 2017 07:33
CNA
carnesSP
Exata
Lekao
GIL Academia

POPULARES Mais acessadas na semana