:: Vida Diária :: Jornalismo que completa o seu dia!

Sentada aqui agora para mais este artigo, dei conta da saudade que eu estava em voltar a escrever. Mas às vezes, a vida toma um rumo que requer maior foco e daí a inspiração em escrever desaparece por um lado, mas o empenho e a realização de outro tomam conta da minha mente. Talvez as novidades dos acontecimentos tenham feito eu me perder, dando mais ênfase a uma ação em detrimento de outra, embora eu saiba que eu possa dar conta de ambas. Agora o mais gostoso disso tudo é o reconhecimento de que sou humana e que falho muitas vezes por não conseguir administrar as coisas do jeito que eu queria o tempo todo.

Tudo aquilo que está ao meu alcance eu posso ter o controle ou o domínio. Apesar de nem sempre eu conseguir obter o que quero tenho a plena consciência que só depende de mim chegar lá. Mas… e quanto às coisas que não dependem de mim? Sabe aqueles acontecimentos que nos aparecem sem pedir licença nos pegando com as calças na mão e que por muitas vezes nos colocam em um beco sem saída? Não são poucos os fatos da vida que fogem do nosso controle e que muitas vezes não sabemos o que fazer, como fazer e nem o que pensar sobre eles, deixando-nos cegos para qualquer possibilidade de resolução.

Aquele momento em que alguém é demitido porque a empresa está falindo, ou aquele momento que se perde alguém muito querido ou então quando o governo nos dá aquele tombo, embora aqui no Brasil isso não nos surpreenda mais. Enfim, o que quero falar aqui é sobre aqueles momentos que não vemos saída. Sabe aquela hora que você pensa ter tentado de tudo e não tem mais o que fazer porque parece que nada pode dar certo? Quantos de nós depois de algumas tentativas desapontadas e frustradas paramos de tentar por acreditarmos que nada vai dar certo mesmo. O pior disso é que quando nos colocamos nesse beco sem saída experimentamos aquele sentimento horrível de impotência.

Embora você não acredite ou não veja saída em determinadas circunstâncias, a boa notícia é que, sempre há uma luz a ser seguida, basta mudarmos a nossa percepção e nossas ações. O problema é que quando estamos experimentando um sentimento de impotência, o negativismo e a falta de perspectiva diminuem, restringindo nosso campo de visão e por isso não conseguimos pensar em mais nada a não ser no fracasso, no problema ou na nossa incapacidade.

A saída deste estado seria mudar a convicção de que não há saída, de que não tem capacidade de mudar a situação, deixando de lado o sentimento de impotência e começar a acreditar que tudo é temporário e passageiro. O fato de suas tentativas no passado não terem dado certo não quer dizer que não darão agora. Muitas vezes achamos que tentamos de tudo, mas esquecemos que podemos persistir mais um pouco até que se consiga. Temos que ter em mente que o passado não é igual ao futuro. O que aconteceu pode ser esquecido e substituído pela convicção de: O que pode ser feito a partir de agora para mudar esta situação?

Qualquer história de pessoas bem-sucedidas e que alcançaram o sucesso é marcada por experiências difíceis e de superação. Características como a disciplina, a persistência, a certeza de que é capaz de conseguir, mobilizam toda sua força e energia para atingir seu objetivo. Imagine só que o Walt Disney foi rejeitado 302 vezes antes de obter um empréstimo para implementar uma ideia ou um sonho que hoje, é o sonho de muitas crianças e até adultos em conhecer.

O que vejo destas pessoas é que elas não desistem e nem perdem as esperanças pelas rejeições. Aprenderam a enfrentar os “nãos" como desafios e fonte de encorajamento. A mensagem que quero deixar aqui é que, com uma ação maciça e coerente, com disciplina, persistência e flexibilidade na busca daquilo que você quer alcançar, vai proporcionar o que você quer, desde que você se livre da crença de que seu problema não tem solução.

Pequenas ações diárias geram grandes realizações!

Até a próxima.

www.criscastro.com.br

https://www.facebook.com/coachcriscastro/

Por: Vida Diária/Cristina Castro.

AVISO: O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notácia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Comentários anônimos (perfis falsos ou não) ou que firam leis, princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas podem ser excluídos caso haja denúncia ou sejam detectados pelo site. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, entre outros, podem ser excluídos sem prévio aviso. Caso haja necessidade, também impediremos de comentar novamente neste site os perfis que tiveram comentários excluídos por qualquer motivo. Comentários com links serão sumariamente excluídos.

COLUNAS Gente de opinião!

A arte da Autocompaixão
A arte da Autocompaixão
Publicado: Quinta, 16 Novembro 2017 16:19
Quanto pesa uma garrafinha de água?
Quanto pesa uma garrafinha de água?
Publicado: Quinta, 09 Novembro 2017 11:50
Estou com celulite, e agora?
Estou com celulite, e agora?
Publicado: Segunda, 06 Novembro 2017 07:33
CNA
carnesSP
Exata
Lekao
GIL Academia

POPULARES Mais acessadas na semana