:: Vida Diária :: Jornalismo que completa o seu dia!

Teixeira de Freitas, 26 de março: A equipe do Vida Diária recebeu denúncias de que as creches públicas de Teixeira de Freitas estão em falta de auxiliares (monitoras). Essa carência está complicando, não somente o aprendizado da criança, mas também o horário dos pais e dos responsáveis que têm o filho matriculado.

Segundo uma das mães, que é estudante e trabalha fora, “sou mãe solteira e moro no bairro Colina Verde, onde há uma creche pública e a mesma está com faltas de auxiliares, o que compromete todo o meu tempo. Antes, a creche ficava com a criança em tempo integral, entrava às 07h30 e saía às 16h45, porém, com a ausência das auxiliares, algumas turmas foram divididas em duas, ficando dessa maneira: 07 alunos no período da manhã (de 07 h às 11h) e 07 alunos no período da tarde (das 13 h às 16h45), já nas sextas só tem aula em 15 em 15 dias”, relatou a mãe.

Enfim, o horário alterado de entrada e saída torna-se difícil para muitos pais levarem e pegarem os seus filhos. “Aqueles que têm autonomia para levarem os filhos ao trabalho, estão levando, o que é bom para esse pai, o qual continua tendo acesso ao emprego. Mas, por outro lado, dificulta a aprendizagem da criança, porque essa fica impossibilitada de ir à creche. No meu caso, a situação é a seguinte: recebo uma bo lsa de Iniciação à Docência e desenvolvo o meu trabalho no Colégio Militar, no período vespertino, entrando às 13h, o que não coincide com o horário da creche. Atualmente, estou ‘quebrando as regras’, deixando a minha filha mais cedo na creche, sem permissão da diretora ou coordenadora. Quando não faço isso, eu a deixo com uma vizinha (que está desempregada e não tem como trabalhar, pois não conseguiu vaga para o seu filho) ”, disse Mirian.

“Por enquanto, estou trabalhando só à tarde, mas o que me preocupa é que na próxima semana começo o estágio obrigatório do curso e o único horário que tenho livre é pela parte da manhã, entretanto, se não resolver essa situação, terei que optar entre o estágio obrigatório e o estágio remunerado, o qual me ajuda com as despesas de casa, uma vez que a creche ‘deixou&r squo; de ser em tempo integral”, concluiu ela.

Outra mãe disse que “a creche do Colina Verde não tem auxiliar para ajudar as professoras, as crianças estão saindo tudo 11h. Perguntamos sobre o porquê da situação e ninguém não sabe nos responder. Esta é uma situação complicada para a gente que trabalha. Toda sexta-feira tenho de pagar uma menina para ficar com o meu filho, pois tenho que trabalhar e não tenho com quem deixar. Isso é um absurdo!

A equipe do Vida Diária entrou em contato com a assessoria do município, e nos enviaram uma nota informando que foi assinado o termo de colaboração com o Instituto Euvaldo Lodi, Núcleo Regional da Bahia (IEL/BA), para a reposição de Auxiliares de Ensino nas Unidades Municipais. A partir de agora, os profissionais serão chamados para atuarem nas creches.

É preciso que a situação possa ser resolvida o quanto antes, pois muitas mães precisam trabalhar sem preocupação.

 

Por: Vida Diária / Robson Dias

AVISO: O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notácia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Comentários anônimos (perfis falsos ou não) ou que firam leis, princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas podem ser excluídos caso haja denúncia ou sejam detectados pelo site. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, entre outros, podem ser excluídos sem prévio aviso. Caso haja necessidade, também impediremos de comentar novamente neste site os perfis que tiveram comentários excluídos por qualquer motivo. Comentários com links serão sumariamente excluídos.

MercadoSul
CNA
carnesSP
Exata
Lekao
GIL Academia