:: Vida Diária :: Jornalismo que completa o seu dia!

EUNÁPOLIS - Foi preso no fim da tarde de quarta-feira (11), em Eunápolis, o homem que confessou de ter sequestrado uma mulher e a filha dela, de oito anos, na última segunda-feira (09). Segundo a polícia, Marcelo Oliveira Costa, 22 anos, foi encontrado na Rua Santos Dumont, após realizar compras no comércio com o cartão de crédito da vítima. No hotel onde ele estava hospedado, na Rua Tupiniquins, no Pequi, foram encontrados documentos pessoais e o celular da mulher.

Aos policiais, Marcelo afirmou que não agiu sozinho. Ele contou que teve ajuda de uma segunda pessoa para sequestrar a mulher e criança na saída de uma agência bancária no centro da cidade de Teixeira de Freitas. Marcelo declarou que entrou no carro da mulher e a obrigou a dirigir até Itabela. Depois, ele assumiu a direção e se deslocou a Eunápolis, onde o comparsa identificado como Alder, que teria vindo na frente com um veículo alugado, já o aguardava.

 

Segundo Marcelo, por volta das 22h, o amigo o deixou em uma pousada e seguiu com as vítimas em direção ao município de Itagimirim, onde o veículo capotou. “Eu não quis seguir com o sequestro, pois o Alder estava muito determinado a tirar mais dinheiro da mulher, ameaçando até fazer um mal maior”, declarou.

Por volta das 7h30 da manhã de terça-feira (10), 14 horas após o sequestro, policiais que passavam pelo local do acidente, a quase 200 quilômetros de onde começou o sequestro, se aproximaram de um carro que estava fora da pista. “Foi quando ouvimos pedidos de socorro e encontramos mãe e filha presas no porta-malas”, declarou um PM.

 

A perícia constatou que o bandido ainda tentou tocar fogo no carro, com as vítimas presas no bagageiro. O fogo só não se espalhou devido a um dispositivo de segurança na tampa do tanque de combustível.

Marcelo disse que ele e o suposto comparsa são moradores de Eunápolis. “Tive uma discussão com minha família adotiva e fui para Teixeira de Freitas passar uns dias com meus pais naturais. Foi lá que encontrei o Alder e ele me chamou para cometer um assalto, pois estávamos precisando de R$ 8 mil”, finalizou. Ele contou também que os dois portavam pistolas ponto40.

A polícia investiga se, de fato, Marcelo não agiu sozinho. Isso porque, no depoimento, a mulher declarou que só havia um homem no carro.

 

Por: Vida Diária / Radar64

Foto: Cloves Neto

AVISO: O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notácia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Comentários anônimos (perfis falsos ou não) ou que firam leis, princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas podem ser excluídos caso haja denúncia ou sejam detectados pelo site. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, entre outros, podem ser excluídos sem prévio aviso. Caso haja necessidade, também impediremos de comentar novamente neste site os perfis que tiveram comentários excluídos por qualquer motivo. Comentários com links serão sumariamente excluídos.

POPULARES Mais acessadas na semana