:: Vida Diária :: Jornalismo que completa o seu dia!

O médico Roberto Kunimassa Kikawa, morto na noite deste sábado (10) em uma tentativa de assalto no Ipiranga, na Zona Sul de São Paulo, tentou acalmar os criminosos antes de ser baleado, segundo testemunha. A secretária dele, que também estava no carro, afirmou à polícia que um dos criminosos perguntou se ele era policial. Em seguida, o outro gritou: “Atira nele”.

Câmeras de segurança flagraram o momento em que os dois homens armados chegam a pé a abordam o veículo que estava estacionado na Rua do Manifesto. Eles abriram a porta do motorista, atiram contra vítima duas vezes e fogiram logo em seguida. O médico chegou a ser levado para o Hospital do Ipiranga, mas não resistiu.

Até a manhã desta segunda (12), a polícia ainda não tinha pistas sobre a identidade dos criminosos. O caso foi registrado 16º Distrito Policial, da Vila Clementino, mas será investigado no 17º DP, no Ipiranga.

A mulher e os dois filhos do médico estão nos Estados Unidos e devem chegar ao Brasil nesta segunda-feira (12), quando está marcado para acontecer o enterro.

 

Atuação na saúde

Kikawa tinha 48 anos e é conhecido por ter fundado, em 2008, a Carreta da Saúde, iniciativa que leva atendimento médico especializado em unidades móveis a pacientes de baixa renda do SUS. A iniciativa surgiu após uma promessa que ele fez ao pai, que morreu de câncer após descobrir a doença em estágio já avançado.

Em todo o país já foram mais de 2 milhões de exames, cirurgias e consultas realizados em 10 anos pelo projeto. Só na capital, são 32 pontos de atendimento. Hoje, 54% dos exames de ultrassom realizados na cidade são feitos nestes locais.

Em 2010, o gastroenterologista recebeu o prêmio Empreendedor Social. No mesmo ano, também foi premiado pelo Fórum Econômico Mundial pela inovação na área de saúde.

 

Por: Vida Diária / G1

AVISO: O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notácia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Comentários anônimos (perfis falsos ou não) ou que firam leis, princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas podem ser excluídos caso haja denúncia ou sejam detectados pelo site. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, entre outros, podem ser excluídos sem prévio aviso. Caso haja necessidade, também impediremos de comentar novamente neste site os perfis que tiveram comentários excluídos por qualquer motivo. Comentários com links serão sumariamente excluídos.

MercadoSul
CNA
carnesSP
Exata
Lekao
GIL Academia