:: Vida Diária :: Jornalismo que completa o seu dia!

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) deflagrou nesta quarta-feira, 21 de novembro, uma operação em Teixeira de Freitas, que visou desarticular uma quadrilha que falsificava documentos de carretas para que elas circulassem com excesso de peso.

Os policiais colheram provas da atuação de associações criminosas especializadas em modificações ilegais e alterações ilegais de veículos e em dados cadastrais veiculares junto aos Detrans da Bahia.

 

Em Teixeira, o alvo da operação foi a Cia Vistoria, onde houve cumprimento de prisão e busca e apreensão. Os policiais também cumpriram mandados de busca e apreensão em locais que funcionavam regularmente como despachante de veículos, no município de Itamaraju.

São cumpridos 15 mandados de prisão e 21 de busca e apreensão no Espírito Santo, na Bahia e em Minas Gerais. Dos 15 mandados de prisão, cinco estão sendo cumpridos no Espírito Santo, incluindo o chefe do esquema, que mora em Viana.

 

Segundo a investigação, os veículos tinham capacidade de carga aumentada de forma clandestina e sem passar por critérios e exigências dos órgãos de fiscalização, levando risco para a estrada. Essas alterações afetavam partes importantes dos veículos como freios e pneus. Mais de 570 carretas foram alteradas por essa quadrilha.

As investigações também apontaram que a quadrilha usava eixos de carretas envolvidas em acidentes, já desgastadas, para fazer a adulteração. Em um dos casos, a quadrilha chegou a usar o documento de um reboque de carro de passeio para fazer a adulteração para que servisse em uma carreta.

 

Ainda segundo as investigações, os criminosos contavam com a ajuda de funcionários do Departamento Estadual de Trânsito (Detran) em Minas Gerais e na Bahia, que tinham uma tabela de preço para cada serviço. Ainda não foi confirmada a participação de funcionários do órgão no Espírito Santo.

De acordo com a PRF, 1.264 acidentes com esses veículos adulterados foram registrados no Espírito Santo em 2017. Ao todo, 123 pessoas morreram. Entre eles, está o maior da história do Espírito Santo, que matou 23 pessoas na BR-101, em Guarapari.

Em 2018, esses veículos causaram 881 acidentes, com 78 mortes.

 

Por: Vida Diária / SBN e Ascom

AVISO: O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notácia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Comentários anônimos (perfis falsos ou não) ou que firam leis, princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas podem ser excluídos caso haja denúncia ou sejam detectados pelo site. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, entre outros, podem ser excluídos sem prévio aviso. Caso haja necessidade, também impediremos de comentar novamente neste site os perfis que tiveram comentários excluídos por qualquer motivo. Comentários com links serão sumariamente excluídos.

MercadoSul
CNA
carnesSP
Exata
Lekao
GIL Academia