:: Vida Diária :: Jornalismo que completa o seu dia!

No dia 18 de Março, é comemorado o Dia Mundial do Jovem Adventista. Jovens de vários países resolveram comemorar de forma diferente, fazendo algo que beneficie o próximo. Assim, estão mobilizando o projeto Vida por Vidas, que tem o objetivo de incentivar a doação de sangue de forma espontânea e habitual e, assim, suprir a necessidade dos estoques de sangue nos hospitais e hemocentros. O projeto é desenvolvido nos oito países que compõem a sede da Igreja Adventista na América do Sul: Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Equador, Paraguai, Peru e Uruguai.

O Projeto foi realizado pela primeira vez no estado do Rio Grande do Sul em abril de 2005. Impactado pelos resultados, parte do estado de São Paulo resolveu apoiar o projeto, realizando a campanha em setembro do mesmo ano. Em uma iniciativa inédita, foram arrecadadas mais de dez mil bolsas de sangue só no primeiro ano. Neste ano, o tema do projeto Vida por Vidas é  “O bom sangue é feito de bons hábitos”, focando as 8 Maneiras de cuidar bem da saúde que são: água Pura, ar puro, alimentação saudável, exercício físico, luz solar, descanso, confiança em Deus e temperança, se mantendo assim saudável para ajudar alguém “Ao mesmo tempo em que se pretende estimular a doação queremos também apresentar a mensagem de saúde da Igreja Adventista, que recomenda oito maneiras de cuidar da saúde e se manter saudável”, explica Nereide Lisboa- Coordenadora Regional de Jovens adventistas na região extremo sul baiano.

A iniciativa voluntária promovida pelos Jovens Adventistas ganha destaque na mídia em diversas regiões por onde ocorrem as doações, inclusive pelo fato de os bancos de sangue terem atingido seus limites de estoque. “E seguindo o exemplo de Jesus que nos disse que devemos amar o próximo como a nós mesmo, os jovens adventistas da cidade de Teixeira de Freitas e região decidiram se mobilizar, fazendo essa boa ação da doação de sangue e também convidando toda comunidade para participar junto conosco desse evento que fará diferença na vida de muitas pessoas”.

Doe sangue

Para ser doador é preciso estar com documento de identificação em mãos, ter entre 18 e 69 anos de idade, gozar de boa saúde, estar alimentado, pesar acima de 50 quilos, ter dormido pelo menos 6 horas na noite anterior, não ter feito exercícios físicos antes da doação, não ter colocado piercing ou feito tatuagem nos últimos doze meses e não fumar duas horas antes da doação. Caso tenha doado sangue recentemente, o doador deve esperar no mínimo 60 dias (homem) ou 90 dias (mulher) para realizar novamente o procedimento, não ingerir bebida alcoólica 24 horas antes da doação, e que já se tenha passado 90 dias do parto normal e 180 dias da cesariana ou aborto.

Não podem doar gestantes, pessoas com doença de chagas ou contato com o inseto barbeiro, portadores de hanseníase, malária, ou que tenham visitado região de malária nos últimos 6 meses, que tenha ou tenha tido hepatite depois dos 10 anos de idade, portadores de sífilis ou epiléticos, usuários de drogas, pessoas com gripe, febre ou que estejam fazendo uso de medicamentos, e mulheres que estejam amamentando, a menos que o parto tenha ocorrido há mais de 12 meses.

 

Por: Vida Diária/ ASCOM

AVISO: O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notácia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Comentários anônimos (perfis falsos ou não) ou que firam leis, princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas podem ser excluídos caso haja denúncia ou sejam detectados pelo site. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, entre outros, podem ser excluídos sem prévio aviso. Caso haja necessidade, também impediremos de comentar novamente neste site os perfis que tiveram comentários excluídos por qualquer motivo. Comentários com links serão sumariamente excluídos.

MercadoSul

RELIGIÃO Voz para todas as crenças

Exata
Lekao
GIL Academia