:: Vida Diária :: Jornalismo que completa o seu dia!

 

A Campanha da Fraternidade deste ano traz como tema “Fraternidade e superação da violência” e o lema “Em Cristo somos todos irmãos (Mt 23,8)”. Entre as várias formas de violência a ser combatida está a violência juvenil. O caminho, segundo o padre salesiano Edson Donizetti Castilho, reitor do Santuário Dom Bosco, em Lorena (SP), está na educação. 

Os dados referentes a essa realidade não são animadores. No Brasil, entre 2005 e 2015 foram mais de 318 mil assassinatos contra pessoas jovens; só em 2015, foram 31.264 homicídios de pessoas com idade entre 15 e 29 anos segundo o Atlas da Violência 2017, do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). 

“Esta proposta da Igreja para que possamos refletir sobre a questão da violência durante a Quaresma é muito importante”, afirma padre Edson. Para ele, a disseminação da “indústria” que fomenta o uso de drogas, bebidas ou armas de fogo é tão ou mais organizada do que se pode imaginar. “Jesus, no Evangelho, diz que os filhos das trevas são mais inteligentes e bem articulados do que aqueles que querem propor a paz. É triste ver que nossa juventude é tão maltratada desta forma”, disse.

Mestre e doutor em educação, padre Edson não tem dúvidas de que a educação é fundamental para que esses jovens não se tornem estatísticas no Atlas da Violência e de outros índices.

Para ratificar isso, o sacerdote se recorda de um encontro que teve com o argentino Adolfo Pérez Esquivel, arquiteto, escultor e ativista de direitos humanos, que conquistou o Nobel da Paz de 1980. “Ele foi preso político e torturado e perguntei a ele: ‘são muitas as pessoas que entendem que as transformações sociais que desejamos passam pela luta armada, pela revolução, pela guerra civil. O senhor é partidário desta perspectiva?’. Ele respondeu simplesmente e claro: ‘não, experimentei na pele a violência e não quero para ninguém isso’. E aí a pergunta: ‘qual seria o caminho?’. E ele respondeu: ‘o caminho para as transformações que tanto desejamos e precisamos é a educação’”, recordou.

 

 

Por: Vida Diária/Canção Nova

AVISO: O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notácia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Comentários anônimos (perfis falsos ou não) ou que firam leis, princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas podem ser excluídos caso haja denúncia ou sejam detectados pelo site. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, entre outros, podem ser excluídos sem prévio aviso. Caso haja necessidade, também impediremos de comentar novamente neste site os perfis que tiveram comentários excluídos por qualquer motivo. Comentários com links serão sumariamente excluídos.

CNA
carnesSP

RELIGIÃO Voz para todas as crenças

Exata
Lekao
GIL Academia