:: Vida Diária :: Jornalismo que completa o seu dia!

Enem: 1º dia teve abstenção recorde, alunos barrados em sala lotada e redação sobre saúde mental

Teixeira de Freitas, 18 de janeiro de 2021: O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020 teve a primeira prova aplicada neste domingo (17) em meio à alta de casos de coronavírus em 13 estados do país, suspensão da prova no Amazonas, estudantes barrados em salas e abstenção recorde: 51,5%.

Quem fez o exame no 1º dia, sobre linguagens, ciências humanas e redação, encontrou perguntas sobre desigualdade salarial entre Neymar e Marta, escravização de chineses e uma proposta de redação sobre o estigma da saúde mental. A segunda prova está marcada para o próximo domingo (24) com questões sobre ciências da natureza e matemática.

O Enem 2020 está sendo aplicado em janeiro de 2021 após ter sido adiado devido à pandemia do coronavírus. Originalmente, a prova estava prevista para ocorrer em novembro.

Sala lotada

Embora o Inep, autarquia do Ministério da Educação responsável pelo exame, tenha assegurado que seguiria protocolos de segurança para fazer a prova em plena pandemia, houve candidatos barrados na porta da sala de prova porque os locais já estavam com a lotação acima do que estabelecia o protocolo contra a Covid.

Casos assim foram registrados no PR, RS, SC e SP. Os candidatos reclamaram que não receberam comprovantes ou qualquer documento após serem informados que teriam que fazer a reaplicação.

Em visita a um local de prova em Goiânia (GO), Milton Ribeiro admitiu que houve dificuldades na aplicação deste domingo. “Claro que, no meio dessa pandemia, houve alguns ruídos, dificuldades, que vão ser averiguados”, afirmou.

O Enem 2020 foi antecedido por disputas judiciais que tentaram barrar a aplicação do exame, sob o argumento de que o deslocamento dos inscritos e a permanência em salas de aula por mais de 5h de prova poderiam agravar ainda mais a pandemia. O pedido nacional não foi acatado pela Justiça, que aceitou os argumentos do Inep, de que estaria seguindo os protocolos de biossegurança.

Neymar, Marta, escravidão chinesa... o que caiu no 1º dia de Enem 2020

Os candidatos que participaram das provas tiveram que responder questões sobre escravização de chineses, Insurreição Pernambucana, independência dos Estados Unidos, Revolução Francesa e reformas macroeconômicas no governo de Fernando Henrique Cardoso.

Também houve perguntas sobre desigualdade de gênero, como uma que abordava a diferença salarial entre os jogadores de futebol Neymar e Marta.

Suspensão de prova devido à pandemia

Apesar do adiamento para janeiro, a pandemia seguiu com alta de casos no Brasil. Em 58 cidades (56 do Amazonas e duas de Rondônia), as provas foram suspensas para tentar conter a alta na transmissão de coronavírus.

Dos 5.687.397 inscritos na versão impressa do Enem 2020, 163.170 deixam de fazer o exame: 159.338 no Amazonas (56 municípios), 2.863 em Rolim de Moura (RO) e 969 em Espigão D'Oeste (RO).

Candidatos com sintomas

Mais de 8 mil alunos em todo o país também não compareceram à prova por apresentarem sintomas de doenças infectocontagiosas. Nesta edição, o Inep permitiu que os candidatos apresentassem laudos médios comprovando o estado de saúde para fazerem a prova em outra data, prevista para 23 e 24 de janeiro.

Os pedidos foram apresentados na Página do Participante. O balanço do governo aponta que 10.171 pessoas pediram para participar da reaplicação por estarem doentes. Foram aceitos 8.180 e negados 1.991 pedidos.

Caso o sintoma ocorra nesta semana, o candidato poderá encaminhar o laudo médio a partir desta segunda-feira (17), segundo informação do Inep prestada durante entrevista coletiva sobre os balanços do Enem 2020. Em comunicado oficial, o instituto afirma que receberá pedidos entre 25 e 29 de janeiro. Após esta data, não será possível organizar a logística para a reaplicação, prevista para 23 e 24 de fevereiro.

Tema da redação: estigma da saúde mental

O tema da redação do Enem 2020 foi 'O estigma associado às doenças mentais na sociedade brasileira'. Os candidatos tiveram que fazer um texto dissertativo-argumentativo, apresentar opiniões e organizar a defesa de um ponto de vista.

2º dia de provas será no próximo domingo (24)

O segundo dia de aplicação do Enem impresso está previsto para ocorrer no próximo domingo (24). Serão 5h para responder a 90 questões de múltipla escolha (45 de Matemática e suas Tecnologias e 45 de Ciências da Natureza e suas Tecnologias). Os portões serão abertos às 11h30, e fechados às 13h. As provas começam às 13h30.

Por: Vida Diária/G1.

Começa o pagamento do calendário 2021 do Bolsa Família, após fim do auxílio emergencial

Teixeira de Freitas, 18 de janeiro de 2021: O calendário de pagamentos do Bolsa Família do ano de 2021 foi divulgado pela Caixa. De acordo com o cronograma revelado pelo banco, o primeiro pagamento será realizado a partir desta segunda-feira, 18. Recebem hoje os beneficiários com Número de Identificação Social (NIS) de final 1. O pagamento seguirá até o dia 29.

O pagamento será realizado para famílias de baixa renda, ou seja, com renda mensal de até R$ 89 por pessoa; pobres: com renda mensal de até R$ 178 por pessoa, mas que incluam gestantes ou crianças e adolescentes de até 18 anos.

O benefício começa em R$ 89 mensais e pode ter parcelas adicionais de: R$ 41 para crianças, adolescentes e gestantes; R$ 48 para adolescentes de 16 ou de 17 anos. O valor total do pagamento não pode ultrapassar R$ 372 por família.

As parcelas mensais liberadas ficarão disponíveis para saque durante 90 dias após a data indicada no calendário. Dessa forma, os beneficiários podem conferir no extrato de pagamento a “Mensagem Bolsa Família”, com o valor do benefício.

Atualmente, o programa Bolsa Família atende 14 milhões de famílias, pagando todos os meses conforme o número final de Identificação Social (NIS). Sem mudanças, os depósitos continuarão nos dez últimos dias úteis do mês.

O valor de cada benefício é de R$ 41,00 e cada família pode acumular até 5 benefícios por mês, chegando a R$ 205,00. O benefício é destinado às famílias que tenham em sua composição, crianças e adolescentes de 0 a 15 anos de idade.

Confira o calendário 2021:

No fim de 2020, a CAIXA, gestora de pagamentos do programa, iniciou o processo de migração dos beneficiários que ainda não usam o Cartão Cidadão para a conta poupança social digital. Criada com o advento do auxílio emergencial, a poupança digital permite o pagamento de boletos e contas domésticas como água e luz.

Além disso, a Caixa permite que o trabalhador realize compras com o cartão de débito virtual, usado o código QR (versão avançada do código de barras) em lojas físicas que aderiram o recebimento de pagamento por essa função.

No próximo mês, fevereiro, a Caixa começará a abertura de contas poupança digitais para os beneficiários com o NIS final 3, 4 e 5. Em março, o NIS final 1 e 2, além dos Grupos Populacionais Tradicionais Específicos (GPTE) que estão incluídos indígenas, quilombolas, ribeirinhos, extrativistas, pescadores artesanais, comunidades tradicionais, agricultores familiares, assentados, acampados e moradores de rua.

Bolsa Família poderá ser substituído por novo programa

De acordo com dados do Ministério da Cidadania, 95% das famílias do Bolsa Família migraram para o auxílio emergencial em 2020, já que o valor foi mais vantajoso para os beneficiários. Sem solução do governo para o fim do auxílio emergencial previsto para este ano, o Senado elaborou um projeto que reformula programas sociais, incluindo o Bolsa Família.

 

Chamada de Lei de Responsabilidade Social (LRS), a proposta prevê metas para a queda da taxa de pobreza nos próximos três anos e verba extra de recursos do Orçamento destinada às ações de transferência de renda aos mais necessitados, alívio na flutuação de renda e estímulo à emancipação econômica.

“Estamos terminando o ano sem resolver a questão emergencial”, diz o autor do projeto, senador Tasso Jereissati (PSDB-CE).

A proposta foi apresentada ao líder do governo do Senado, Fernando Bezerra (MDB-PE), e ao vice-presidente da Casa, Antônio Anastasia (PSD-MG). A recepção da proposta foi muito boa, segundo Jereissaiti.

A expectativa é de indicação rápida do relator para dar início aos trabalhos, diante da urgência apresentada em razão do fim do auxílio emergencial. “É uma lei que tem possibilidade de avançar e tecnicamente muito bem feita por especialistas gabaritados”, disse vice-presidente da Casa, Antônio Anastasia.

O projeto prevê três benefícios sociais para substituir o Bolsa Família:

O Benefício de Renda Mínima (BRM), com valor médio de R$ 230;

O Programa Poupança Seguro Família, que criará uma espécie de “FGTS” para trabalhadores de baixa renda, com depósitos mensais (R$ 39) vinculados a até 15% do valor declarado da renda, beneficiando trabalhadores que ganham até R$ 780 mensalmente;

Poupança Mais Educação, formada com depósitos de R$ 20 por estudante regularmente matriculado na rede de ensino, enquanto sua família estiver recebendo o BRM. A expectativa é que o estudante receba um total de R$ 3.253, quando terminar o ensino médio.

Por: Vida Diária/NC.

COLUNAS Gente de opinião!

Professor Molar novamente no Vida Diária! Agora com crônicas do cotidiano
Professor Molar novamente no Vida Diária! Agora com crônicas do cotidiano
Publicado: Sexta, 15 Janeiro 2021 21:47
5 Motivos pelos quais paramos de sonhar
5 Motivos pelos quais paramos de sonhar
Publicado: Quarta, 13 Janeiro 2021 20:53
3 SEGREDOS DAS RELAÇÕES SAUDÁVEIS
3 SEGREDOS DAS RELAÇÕES SAUDÁVEIS
Publicado: Quinta, 07 Janeiro 2021 15:14

RELIGIÃO Voz para todas as crenças

Amigo Bicho O Vida tem um cantinho só para eles