:: Vida Diária :: Jornalismo que completa o seu dia!
Imagem Ilustrativa

Após escândalos que vieram à tona junto com a operação da Polícia Federal, nomeada de 'Carne Fraca', na última sexta-feira, 17 de março, o secretário de Defesa Agropecuária, Luiz Eduardo Pacifici Rangel, disse que "não existe risco sanitário" no país, numa tentativa de 'tranquilizar' a população a respeito do consumo de carne.

As declarações foram publicadas pelo portal de notícias do G1, que colheu as informações durante reunião no Palácio do Planalto com representantes do Governo e de entidades frigoríficas para discutir os efeitos da operação Carne Fraca.

Em entrevista, o secretário foi enfático em dizer que "não existe risco sanitário medido no primeiro momento nas avaliações que fizemos das principais denúncias feitas pela Justiça. A ideia é que a gente consiga reagir rapidamente para poder tranquilizar a sociedade".

A Operação Carne Fraca investigou fraudes em carnes produzidas por 21 frigoríficos brasileiros, além do envolvimento de servidores do governo na liberação de licenças e fiscalização irregular que favorecia aos frigoríficos.

Dentre as empresas investigadas estão a BRF (das marcas Sadia e Perdigão) e a JBS (marcas Friboi e Seara). Ambas as empresas emitiram nota à imprensa nacional garantindo a qualidade de seus produtos.

A Polícia Federal, no entanto, alega que, dentre muitas irregularidades, havia substâncias químicas para enganar o consumidor a respeito do vencimento da carne vencida. Alguns fiscais recebiam dinheiro para liberar os frigoríficos.

36 pessoas já haviam sido presas e 2 estavam foragidas, sendo que, segundo a PF, 1 bilhão de reais foi bloqueado na conta de 46 pessoas investigadas, porém, o Banco Central informou ao G1 o bloqueio de 2 bilhões de reais.

Pelo mundo, a repercussão foi grande. A China, a Coreia e a União Europeia já se posicionaram dizendo que tem pretensão de suspenderem a importação de carne das unidades investigadas.

Por Vida Diária/ Petrina Nunes (Com Informações do G1)

AVISO: O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notácia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Comentários anônimos (perfis falsos ou não) ou que firam leis, princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas podem ser excluídos caso haja denúncia ou sejam detectados pelo site. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, entre outros, podem ser excluídos sem prévio aviso. Caso haja necessidade, também impediremos de comentar novamente neste site os perfis que tiveram comentários excluídos por qualquer motivo. Comentários com links serão sumariamente excluídos.

MercadoSul
CNA
carnesSP
Exata
Lekao
GIL Academia