:: Vida Diária :: Jornalismo que completa o seu dia!

Teixeira de Freitas, 04 de dezembro: No último domingo (01), foi realizado na cidade de Porto Seguro o Concurso Municipal, em que eram oferecidas vagas em diversos setores e níveis de escolaridade. Processos seletivos assim sempre chamam a atenção de pessoas de cidades próximas, pois o concurso garante estabilidade. Entretanto, para uma teixeirense, a oportunidade de realizar a prova não teve um desenvolvimento feliz, a candidata compareceu à escola referida no cartão de inscrição às 07h30 (sendo que o horário seria às 08h), mas chegando lá, ficou constatado que a sua prova não seria naquela instituição (já que havia duas escolas com o mesmo nome).

 

Segue abaixo o desabafo e denúncia da teixeirense:

“Venho através deste, comunicar que compareci ao Colégio Municipal Professor Álvaro Henrique Santos, conforme constava em meu Cartão de Inscrição, às 07:30h do dia 01/12/2019 (domingo). Entretanto, por não ser da cidade, pesquisei no Google Maps a referida escola, e em minha primeira pesquisa, apareceram duas escolas com o mesmo nome, porém em endereços diferentes e, nenhuma era no endereço informado no meu Cartão de Inscrição (Rua Pereira da Silva, nº 02 - Bairro Nilo Fraga).

 

Por estar hospedada próxima ao Centro, me dirigi ao primeiro endereço encontrado no Google Maps (Rua Cova da Moça, nº 301 - Bairro Centro, próximo à Avenida dos Navegantes), chegando lá, descobri que se tratava de uma outra escola, sendo esta particular, Escola Batista e, segundo informações de pessoas que transitavam pela rua, me informaram que o Colégio Municipal Professor Álvaro Henrique dos Santos localizava-se no Bairro Baianão. Pesquisei novamente no Google Maps, e em minha segunda pesquisa apareceu uma escola de nome Frei Calixto, à Rua Veloso, segundo os munícipes, era a escola questão.

Porém, como eu não sou do Município, não sabia desse detalhe, dirigi-me imediatamente à segunda escola. Entretanto, ao chegar na rua informada em meu Cartão de Inscrição, por volta das 07:58h, novamente mais uma surpresa, a Rua Pereira da Silva se tratava da rua de fundo da escola, cuja tive que contornar e finalmente chegar à Rua Veloso. Mas, para o meu azar, mais um agravante, a escola localizava-se próxima à uma feira, o que tornava o trânsito do local extremamente lento. Finalmente, ao conseguir chegar no portão da escola às 08:04h, o mesmo já estava fechado e não me deixaram entrar, eu e outros candidatos na mesma situação, e nenhum coordenador veio conversar conosco.

 Em conversa com os outros candidatos, os mesmos apresentaram motivos de atraso semelhantes ao meu, a escola apresentou-se com três endereços diferentes e com 2 nomes diferentes, além de aparecer no mapa duas escolas com o mesmo nome em pontos distintos da Cidade de Porto Seguro. Soube também, que houveram horários alternados entre escolas, pois no dia anterior (30/11/2019, no sábado), os portões foram abertos às 08:00h e no turno vespertino, às 14:05h até cerca das 14:20h, os portões estavam abertos, na mesma escola em questão.

 

Diante do contexto, sinto-me lesada e nada mais justo, do que eu e os outros candidatos que não conseguiram adentrar ao local de prova, realizarmos a prova em outro momento, diante da inconsistência das informações prestadas em nossos Cartões de Inscrição, o que ocasionou os nossos atrasos e nem tivemos a chance de conversarmos com o responsável pela aplicação. Haja vista, que até então não foi divulgado o gabarito da prova. Requeiro o Direito de Isonomia!”, concluiu a candidata.

Como a própria disse, outros candidatos também tiveram esse direito lesado, pois os mesmos fizeram todo o esforço de gastar com hospedagem, alimentação e transporte para passar por essa etapa de Concurso Público. É preciso que os órgãos locais de fiscalização estejam mais atentos a esses agravantes que, de vez em quando, sempre acontecem em processos seletivos e concursos públicos municipais da região.

Nossa equipe tentou por diversas vezes falar com o setor de comunicação da prefeitura, e com IBRAE, empresa responsável pelo concurso, porém sem êxito. Uma média de 10 candidatos que se sentiram lesados já entraram com recurso no Ministério Público em Porto Seguro.

Os princípios da Isonomia e Transparência devem ser respeitados!

 

Por: Vida Diária / Robson Dias

AVISO: O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notácia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Comentários anônimos (perfis falsos ou não) ou que firam leis, princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas podem ser excluídos caso haja denúncia ou sejam detectados pelo site. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, entre outros, podem ser excluídos sem prévio aviso. Caso haja necessidade, também impediremos de comentar novamente neste site os perfis que tiveram comentários excluídos por qualquer motivo. Comentários com links serão sumariamente excluídos.

MercadoSul
CNA
carnesSP
Exata
Lekao
GIL Academia