:: Vida Diária :: Jornalismo que completa o seu dia!

Por que não viver um amor que se constrói na sabedoria do dia a dia bem vividos de coisas pequenas mas verdadeiras? Por que não permitir que o amor flua em uma cadência de expressões com ou sem palavras?

Hoje eu vi um filme no face book que realmente me emocionou. Trata de um casal de velhinhos em várias cenas onde eles brincam um com o outro, riem, se abraçam, se beijam, fazem palhaçadas um com o outro... Um vídeo curto mas muito inspirador.

Inspirador porque fala do amor, do eterno amor. Amor eterno enquanto durar a vida real. A vida a dois cheia de carinho, de tranquilidade, de emoção boa, de ruim também e de razão. Trata de uma vida a dois cheia de cumplicidade, de respeito, de simplicidade em apenas ser o que se é sem muito paparicar demais ou de menos. Dizer que eles nunca tiveram problemas, nunca discutiram um com outro seria muita ingenuidade a minha. Aliás, casal que não tem conflito não é um casal, não possui um relacionamento.

Este vídeo me fez pensar no quanto empobrecemos a vida quando complicamos demais as coisas simples. No quanto deixamos de viver a beleza e a plenitude de momentos que poderiam ser muito mais intensos e verdadeiros se fossem vividos com simplicidade e sem muito pensar.

Complicamos nossos relacionamentos quando desistimos de expressar nosso amor por causa de um tanto de coisa que falamos a nós mesmos sobre o como as coisas deveriam ser e não são, e aí nos fechamos como se estivéssemos certos e o outro errado.

Optamos por uma vida cheia de regras de como deve ser isso e aquilo. Condicionamos nosso viver quando colocamos nosso modo de ser em detrimento do modo de ser do outro, impedindo que nossa verdade apareça e flua junto do rio do viver. Deixamos de entregar flores e, muitas vezes, quando as recebemos não percebemos nem suas cores e muito menos seu cheiro. Deixamos de colocar comida na boca um do outro só porque ele não está doente. Esquecemos a arte do brincar a dois só porque nos tornamos adultos e ser adulto é coisa séria. Deixamos de acariciar, de fazer amor só porque acreditamos que os mais velhos não fazem mais isso. Comprimimos a nossa vida a um corredor monótono e cheio de afazeres que só fazem distanciar a existência de casal. Vem os filhos e por algum motivo o casal se perde ainda mais do seu autocuidado.

Infelizmente, submetemos nossas vidas a viver tanto na urgência dos acontecimentos que esquecemos daquilo que realmente traz significado e preenchimento para nós. Esquecemos de praticar aquilo que jamais esquecemos quando recebemos de alguém – a generosidade com seu parceiro ou parceira, as palavras de apoio, os elogios, as carícias e o cuidado com a relação de modo tão simples e real quanto o perfume de uma rosa, o barulho de uma cachoeira, o vento que atrapalha o cabelo e o contemplar de um por do sol que esvazia nossa alma preenchida de paz e tranquilidade.

A sobrecarga de outras coisas é tanta que ficamos buscando grandes acontecimentos em momentos que só acontecem algumas vezes por ano desconectados da ideia de que a vida é feita de pequenas coisas vividas no dia a dia e de que estas pequenas coisas podem ser muito mais grandiosas se valorizadas.

Buscamos tanto a perfeição que nos cegamos para o fato de que ela esteja na simplicidade da vida e não no rebuscamento superficial dela.

Ao esperarmos grandes coisas deixamos de ver as pequenas que poderiam ser grandes se déssemos mais valor a elas.

 

Até a próxima semana!

www.criscastro.com.br

https://www.facebook.com/criscastropsi/

www.instagram.com/criscastropsi 

AVISO: O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notácia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Comentários anônimos (perfis falsos ou não) ou que firam leis, princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas podem ser excluídos caso haja denúncia ou sejam detectados pelo site. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, entre outros, podem ser excluídos sem prévio aviso. Caso haja necessidade, também impediremos de comentar novamente neste site os perfis que tiveram comentários excluídos por qualquer motivo. Comentários com links serão sumariamente excluídos.

COLUNAS Gente de opinião!

Hoje eu acordei querendo ser um Uber!
Hoje eu acordei querendo ser um Uber!
Publicado: Quinta, 12 Setembro 2019 21:24
O que é a Regularização de Imóveis?
O que é a Regularização de Imóveis?
Publicado: Quarta, 11 Setembro 2019 14:14
TERROIR - As diferenças dos vinhos
TERROIR - As diferenças dos vinhos
Publicado: Domingo, 08 Setembro 2019 17:18
MercadoSul
CNA
carnesSP
Exata
Lekao
GIL Academia