:: Vida Diária :: Jornalismo que completa o seu dia!

Neste artigo darei continuidade ao segundo artigo dos cinco 5 que estarei escrevendo sobre as cinco feridas emocionais. A desta semana é a ferida do Abandono. Gostaria de salientar para o fato de que a maioria de nós possuímos mais de uma ferida, mas nem todos sentem com a mesma intensidade.

Pessoas que possuem a ferida do abandono não se sentem alimentadas afetivamente. Qualquer falta ou perda elas experimentam um sentimento de abandono. A máscara desenvolvida por ela é a de dependência. Quanto mais profunda ou intensa for esta ferida mais espessa será sua máscara. Fisicamente, são indivíduos que possuem baixo tônus muscular e tem uma postura apática, demonstrando fragilidade.

O dependente é uma pessoa que se coloca como vítima das pessoas, das circunstâncias. Precisa se sentir apoiada e por isso estabelece vínculos de dependência como se o outro é que tivesse que suprir aquilo que lhe falta. Costuma ser um tanto dramático, dando muita importância a coisas pouco importantes. São indivíduos que estão sempre às voltas com problemas que eles mesmos criam, querendo a todo custo chamar a tenção para si. Costumam ser bastante prestativos, mas fazem sempre esperando algo em troca.

Outra característica é que ele tem muita dificuldade em deixar uma situação ou alguém. Acredita que a vida é muito melhor com alguém do lado. Sente - se isolado, mas o que está por traz deste isolamento é o fato dele se fechar para a pessoa que deseja por medo de não a merecer. Ele abandona para não sentir o abandono. Possui dificuldade em decidir e fazer alguma coisa sozinho, por isso pede conselhos. As frases comuns de pessoas que possuem a ferida do abandono são: “sempre fui uma pessoa sozinha”; “não suporto isso”; “parece que estou sendo engolido”; “não largam do meu pé”.

Uma questão a perceber é que quanto mais profunda a ferida do abandono maior o grau de autoabandono ou de abandonar outras pessoas, situações e projetos. Não é à toa que atraímos situações e pessoas que vão sempre reforçar nossas feridas. Isso não vale só para esta ferida do abandono, mas para todas as outras. Nós criticamos nos outros tudo aquilo que nós fazemos e não queremos ver. Significa que o que mais nos incomoda no outro fala muito mais sobre a gente do que sobre outra pessoa.

Você já conheceu alguém que fez você pensar: “nossa não gosto desta pessoa tem uma coisa nela que me incomoda!” Pois é, observe o que é este incômodo. Talvez ele fale mais sobre você do que sobre o outro. Pense sobre isso! No próximo artigo falarei sobre a ferida do Abandono. Deixem suas perguntas ou comentários para que eu possa esclarecer mais sobre o tema.

Até a próxima semana!

www.criscastro.com.br

https://www.facebook.com/coachcriscastro/

www.instagram.com/coachcriscastro

Por: Vida Diária/Cristina Castro.

AVISO: O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notácia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Comentários anônimos (perfis falsos ou não) ou que firam leis, princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas podem ser excluídos caso haja denúncia ou sejam detectados pelo site. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, entre outros, podem ser excluídos sem prévio aviso. Caso haja necessidade, também impediremos de comentar novamente neste site os perfis que tiveram comentários excluídos por qualquer motivo. Comentários com links serão sumariamente excluídos.

COLUNAS Gente de opinião!

O poder da Meditação
O poder da Meditação
Publicado: Sábado, 17 Novembro 2018 00:14
Cave Antiga: Natureza transformada em vinhos
Cave Antiga: Natureza transformada em vinhos
Publicado: Sexta, 09 Novembro 2018 13:42
HARMONIZAÇÃO: VINHOS E ALIMENTOS
HARMONIZAÇÃO: VINHOS E ALIMENTOS
Publicado: Sexta, 02 Novembro 2018 13:15
MercadoSul
CNA
carnesSP
Exata
Lekao
GIL Academia