:: Vida Diária :: Jornalismo que completa o seu dia!

A melhor pergunta não é se somos capazes de mudarmos, mas como mudar. Provocar mudanças na vida não é fácil, dependendo das circunstâncias e do que se quer mudar na vida. O que observo é que muitas vezes não saímos do plano das atitudes. Há pessoas que possuem uma atitude de que mudar é impossível - “pau que nasce torto morre torto”. Outras buscam constantemente mudanças, mas se frustram porque percebem que são temporárias. Este é o efeito lua de mel - elas experimentam este efeito no momento em que estão se empolgando com algo novo, um curso novo, um worshop de impacto, uma formação ou uma imersão e daí passa-se um tempo, é como se os velhos padrões e sentimentos voltassem a estaca zero.

O que as pessoas que mudam fazem de diferente? O que podemos aprender com estas pessoas? A questão aqui é, para que se estabeleça uma transformação profunda e duradoura, não bastam mudanças de atitude, é imprescindível que haja modificação de comportamento. Portanto, o que diferencia a pessoa que quer mudar daquelas que fazem realmente mudanças duradouras é o seu engajamento em pequenos comportamentos que a conduzem a uma grande transformação. Precisamos conjugar atitude e comportamento se queremos modificar duradouramente algo em nossas vidas. O que acontece com a gente é que queremos muito que algo aconteça de diferente, que algo mude significativamente, mas não conseguimos ou porque não entramos em ação ou porque aquilo que fazemos não está em harmonia com o que pensamos, com o que acreditamos.

De que adianta querer emagrecer, saber das necessidades de emagrecer, mas não praticar ações que levem a este emagrecimento. Querer perder peso e não fazer nada é permanecer no universo das atitudes. Querer um trabalho melhor não vai lhe dar um trabalho novo se você não fizer algo que o concretize. Querer ficar em paz consigo não lhe trará paz se você não praticar comportamentos que lhe tragam paz. Acabar com o medo de falar em público só será possível se você estabelecer um plano de ação e entrar em ação, claro, para eliminar este medo.

Não adianta fazer cursos, se submeter a experiências importantes e transformadoras se você não colocar em prática de forma engajada e persistente o que aprendeu. Meditar só vai resolver se você fizer todos os dias em horário predeterminado. Por isso, quando falamos em mudança, em transformação estamos falando em termos uma atitude e um comportamento alinhados e em harmonia com aquilo que se propôs.

Transformar padrões, emoções, circunstâncias requer muito empenho sim, muita determinação e nisso estão incluídos atitude e comportamento. Portanto, o que diferencia pessoas que se transformam e conseguem manter esta mudança das outras é o seu “entrar em ação” mais sua atitude de forma coerente e harmoniosa.

AVISO: O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notácia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Comentários anônimos (perfis falsos ou não) ou que firam leis, princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas podem ser excluídos caso haja denúncia ou sejam detectados pelo site. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, entre outros, podem ser excluídos sem prévio aviso. Caso haja necessidade, também impediremos de comentar novamente neste site os perfis que tiveram comentários excluídos por qualquer motivo. Comentários com links serão sumariamente excluídos.

COLUNAS Gente de opinião!

Quer ser mais feliz?
Quer ser mais feliz?
Publicado: Quinta, 19 Julho 2018 10:05
Você sabe o que é locus de controle?
Você sabe o que é locus de controle?
Publicado: Quinta, 12 Julho 2018 10:25
Princípio da transparência
Princípio da transparência
Publicado: Terça, 03 Julho 2018 14:31
CNA
carnesSP
Exata
Lekao
GIL Academia

POPULARES Mais acessadas na semana