:: Vida Diária :: Jornalismo que completa o seu dia!

A Bahia registra 16.917 casos confirmados de coronavírus (Covid-19), o que representa 15,40% do total de notificações no estado. Os 39 óbitos contabilizados no boletim epidemiológico desta sexta-feira (29) referem-se a um período de 36 dias, conforme observado nos perfis detalhados. Ou seja, não ocorreram em 24 horas. Estas notificações tardias estão sendo apuradas pela Auditoria do Sistema Único de Saúde (SUS) e pela Corregedoria.

Considerando o número de 16.917 casos confirmados, 5.502 recuperados e 609 óbitos, 10.806 pessoas permanecem monitoradas pela vigilância epidemiológica e com sintomas da Covid-19, o que são chamados de casos ativos. Na Bahia, 2.442 profissionais da saúde foram confirmados para Covid-19.

Os casos confirmados ocorreram em 289 municípios do estado, com maior proporção em Salvador (62,92%). Os municípios com os maiores coeficientes de incidência por 1.000.000 habitantes foram Uruçuca (4.776,06), Ipiaú (4.207,27), Itabuna (4.019,27), Salvador (3.604,37) e Itajuípe (3.367,33).

O boletim epidemiológico registra 40.313 casos descartados e 109.824 notificações em toda a Bahia. Estes dados representam notificações oficiais compiladas pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde da Bahia (Cievs-BA), em conjunto com os Cievs municipais e as bases de dados do Ministério da Saúde até as 17h30 desta sexta-feira (29).

 

Taxa de ocupação

Na Bahia, dos 1.679 leitos disponíveis do Sistema Único de Saúde (SUS) exclusivos para coronavírus, 960 possuem pacientes internados, o que representa uma taxa de ocupação de 57%. No que se refere aos leitos de UTI adulto e pediátrico, dos 731 leitos exclusivos para o coronavírus, 505 possuem pacientes internados, compreendendo uma taxa de ocupação de 69%. Cabe ressaltar que o número de leitos é flutuante, representando o quantitativo exato de vagas disponíveis no dia. Intercorrências com equipamentos, rede de gases ou equipes incompletas, por exemplo, inviabilizam a disponibilidade do leito. Ressalte-se que novos leitos são abertos progressivamente mediante o aumento da demanda.

 

Exames

O Laboratório Central de Saúde Pública da Bahia (Lacen-BA) realizou 51.192 exames do tipo RT-PCR, que é o padrão ouro para identificar o genoma viral do coronavírus, no período de 1° de março a 29 de maio de 2020. Estão em análise 3.554 exames.

 

Óbitos

A Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) contabiliza 609 mortes pelo novo coronavírus.

571º óbito – homem, 59 anos, residente em Feira de Santana, portador de hipertensão arterial, diabetes mellitus e doença cardiovascular. Foi internado dia 21/05, e veio a óbito dia 23/05, em hospital da rede pública, em Feira de Santana;

572º óbito – homem, 73 anos, residente em Salvador, portador de doença respiratória crônica. Internado dia 18/04, veio a óbito dia 27/05, em hospital filantrópico, em Salvador;

573º óbito – mulher, 41 anos, residente em Salvador, portadora de diabetes mellitus. Foi internada dia 13/05 e veio a óbito dia 27/05, em hospital da rede particular, em Salvador;

574º óbito – homem, 76 anos, residente em Salvador, portador de diabetes mellitus, e doença respiratória crônica. Internado dia 09/05, veio a óbito em 27/05, em hospital filantrópico, em Salvador;

575º óbito – mulher, 92 anos, residente em Salvador, portadora de hipertensão arterial, sem data de admissão, faleceu dia 27/05, em unidade pública, em Salvador;

576º óbito – homem, 69 anos, residente em Itabuna, portador de doença cardiovascular. Foi internado dia 29/04, veio a óbito dia 26/05, em hospital da rede pública, em Salvador;

577º óbito – homem, 66 anos, residente em Salvador, portador de hipertensão arterial, diabetes mellitus e doença cardiovascular. Internado dia 22/05, veio a óbito dia 24/05, em hospital da rede particular, em Salvador;

578º óbito – homem, 80 anos, residente em Salvador, portador de hipertensão arterial e diabetes mellitus. Foi internado dia 22/05, veio a óbito dia 23/05, em hospital da rede particular, em Salvador;

579º óbito – homem, 91 anos, residente em Candeias, sem comorbidades. Foi internado dia 14/05 e veio a óbito dia15/05 em hospital da rede pública, em Candeias;

580º óbito – mulher, 61 anos, residente em Salvador, portadora de neoplasia. Foi internada dia 13/05, veio a óbito dia 15/05, em hospital filantrópico;

581º óbito – homem, 80 anos, residente em Salvador, portador de diabetes mellitus. Foi internado dia 03/05 e veio a óbito dia 03/05, em unidade da rede pública, em Salvador.

582º óbito – homem, 69 anos, residente em Salvador, sem informação acerca de comorbidades. Sem informação sobre a data de internação, veio a óbito dia 17/05, em unidade da rede pública, em Salvador;

583º óbito – homem, 63 anos, residente em Salvador, portador de epilepsia.  Sem informação da data de admissão, veio a óbito dia 04/05, em unidade da rede pública, em Salvador;

584º óbito – mulher, 67 anos, residente em Salvador, portadora de neoplasia. Internada dia 23/05, veio a óbito dia 27/05, em hospital filantrópico, em Salvador;

585º óbito – mulher, 86 anos, residente em salvador, portadora de diabetes mellitus. Foi internada dia 13/05 e veio a óbito dia 14/05, em unidade da rede pública, em Salvador;

586º óbito – homem, 70 anos, residente em Ipiaú, portador de doença cardiovascular. Foi internado dia 16/05 e veio a óbito dia 27/05, em hospital da rede pública, em Vitória da Conquista;

587º óbito – homem, 82 anos, residente em Jequié, portador de doença respiratória crônica e tabagista, foi internado dia 22/05 e veio a óbito dia 23/05, em unidade da rede pública, em Vitória da Conquista;

588º óbito – mulher, 37 anos, residente em Salvador, tabagista e portadora de etilismo, foi internada dia 22/04 e veio a óbito no mesmo dia, em unidade da rede pública, em Salvador. Em função de resultado laboratorial inconclusivo, o óbito demandou maior tempo de investigação. A data do óbito foi dia 22 de abril com encerramento no dia 01 de maio e apenas agora foi notificado no sistema ministerial.

589º óbito – mulher, 86 anos, residente em Salvador, portadora de diabetes, foi internada dia 13/05 e veio a óbito dia 14/05, em unidade da rede pública, em Salvador;

590º óbito – mulher, 90 anos, residente em Salvador, sem comorbidades, data de internação não informada, veio a óbito dia 26/05, em unidade da rede privada, em Salvador;

591º óbito – mulher, 71 anos, residente em Salvador, portadora de hipertensão arterial, doença cardiovascular e obesidade, foi internada dia 19/05 e veio a óbito dia 25/05, em unidade da rede privada, em Salvador;

592º óbito – homem, 60 anos, residente em Salvador, sem comorbidades, data de internação não informada, veio a óbito dia 24/05, em unidade da rede pública, em Salvador;

593º óbito – mulher, 75 anos, residente em Salvador, portadora de diabetes e doença cardiovascular, foi internada dia 22/05 e veio a óbito dia 22/05, em unidade da rede pública, em Salvador;

594º óbito – mulher, 94 anos, residente em Itaparica, sem comorbidades, foi internada dia 19/05 e veio a óbito dia 23/05, em unidade da rede pública, em Salvador;

595º óbito – mulher, 59 anos, residente em Salvador, portadora de doença cardiovascular, foi internada dia 16/05 e veio a óbito dia 21/05, em hospital filantrópico, em Salvador;

596º óbito – homem, 84 anos, residente em Salvador, sem informação de comorbidades, data de internação não informada, veio a óbito dia 26/05, em unidade da rede privada, em Salvador;

597º óbito – homem, 79 anos, residente em Salvador, portador de doença cardiovascular, veio a óbito dia 20/05, em domicílio, em Salvador;

598º óbito – homem, 91 anos, residente em Salvador, portador de diabetes, doença do sistema nervoso e imunodeficiência, foi internado dia 17/04 e veio a óbito dia 08/05, em hospital filantrópico, em Salvador;

599º óbito – homem, 46 anos, residente em Salvador, sem comorbidade, foi internado dia 23/04 e veio a óbito dia 02/05, em unidade da rede pública, em Salvador;

600º óbito – homem, 56 anos, residente em Salvador, sem comorbidades, data de internação não informada, veio a óbito dia 20/05, em unidade da rede pública, em Salvador;

601º óbito – homem, 88 anos, residente em Salvador, sem informação de comorbidades, data de internação não informada, veio a óbito dia 15/05, em unidade da rede pública, em Salvador;

602º óbito – mulher, 85 anos, residente em Salvador, portadora de doença do sistema nervoso, foi internada dia 24/04 e veio a óbito na mesma data, em unidade da rede pública, em Salvador;

603º óbito – homem, 93 anos, residente em Salvador, portador de hipertensão arterial e diabetes mellitus. Sem informação sobre a data de admissão, veio a óbito dia 25/05, em unidade da rede pública, em Salvador;

604º óbito – homem, 46 anos, residente em Juazeiro do Norte (Ceará), portador de diabetes mellitus e hipertensão arterial. Internado dia 11/05, veio a óbito dia 13/05, em hospital da rede pública, em Santa Maria da Vitória.

605º óbito – mulher, 70 anos, residente em Salvador, portadora de hipertensão arterial, diabetes mellitus e outras comorbidades. Internada dia 17/05, veio a óbito dia 25/05 em hospital filantrópico, em Salvador;

606º óbito – homem, 88 anos, residente em Itabuna, portador de doença cardiovascular. Foi internado dia 25 e veio a óbito dia 27/05 em hospital da rede pública, em Vitória da Conquista;

607º óbito – homem, 56 anos, residente em Salvador, portador de hipertensão arterial e doença cardiovascular. Sem data de internação, veio a óbito dia 27/05, em hospital da rede pública, em Salvador.

608º óbito – mulher, 84 anos, residente em Salvador, portadora de diabetes mellitus e doença cardiovascular. Internada dia 22/05, veio a óbito dia 28/05 em hospital da rede particular, em Salvador;

609º óbito – mulher, 81 anos, residente em Salvador, portadora de doença cardiovascular. Sem data de internação informada, veio a óbito dia 20/05, em unidade da rede pública de saúde, em Salvador.

 

Faixa etária

Quanto ao sexo dos casos confirmados, 45,77% foram do sexo feminino, 38,21 do sexo masculino e 16% não se tem informação. A faixa etária mais acometida foi a de 30 a 39 anos, representando 20,22% do total. O coeficiente de incidência por 1.000.000 de habitantes foi maior na faixa etária de 80 anos e mais (1.623,73/1.000.000 habitantes), indicando que o risco de adoecer foi maior nesta faixa etária, seguida da faixa de 30 a 39 anos (1.482,92/1.000.000 habitantes).

Ressaltamos que os números são dinâmicos e, na medida em que as investigações clínicas e epidemiológicas avançam, os casos são reavaliados, sendo passíveis de reenquadramento na sua classificação. Outras informações em www.saude.ba.gov.br/coronavirus.

 

Critérios para os exames da Covid-19

No Sistema Único de Saúde (SUS), a coleta de amostras para a realização do exame RT-PCR, que é o padrão ouro para a identificação do genoma viral, deve ocorrer em cinco situações: pacientes internados com suspeita de coronavírus, independente da gravidade; pacientes com Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG); profissionais de saúde com síndrome gripal suspeitos de Covid-19 ou que tenham tido contato com casos confirmados de coronavírus, mesmo que assintomáticos; pacientes que foram a óbito com suspeita de Covid-19, cuja coleta não pôde ter sido realizada em vida; e em indivíduos institucionalizados durante investigação de surtos da doença.

 

Por: Vida Diária / Ascom

AVISO: O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notácia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Comentários anônimos (perfis falsos ou não) ou que firam leis, princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas podem ser excluídos caso haja denúncia ou sejam detectados pelo site. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, entre outros, podem ser excluídos sem prévio aviso. Caso haja necessidade, também impediremos de comentar novamente neste site os perfis que tiveram comentários excluídos por qualquer motivo. Comentários com links serão sumariamente excluídos.

MercadoSul
CNA
carnesSP
Exata
Lekao
GIL Academia