:: Vida Diária :: Jornalismo que completa o seu dia!

Teixeira de Freitas, 22 de janeiro de 2018: Em entrevista ao Vida Diária, Jonathan Molar contou quais serão as ações para 2018 e suas expectativas para esse segundo ano de seu mandato.

O vereador Jonathan Molar é formado em Direito e História, um dos doutores mais novos em Educação pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), professor da Universidade do Estado da Bahia (UNEB Campus X) e Faculdade Pitágoras, e atuante nas causas sociais há mais de 10 anos.

  • Como você avalia o seu mandato em 2017?

O ano de 2017 foi de muita luta e aprendizado. Primeiro ano em que conseguimos caminhar com algumas de nossas fiscalizações e proposições (mais de 20 Projetos de Lei apresentados). Posso citar, o retorno do Passe Livre, o Projeto de Lei já aprovado na Câmara que reduz pela metade a taxa de esgoto, ter votado não ao 13º salário e doado o meu 13º salário para instituições sociais, entre outras ações.

  • E quais são as expectativas para o seu mandato em 2018?

Vamos continuar na luta por uma política mais ética e uma sociedade mais justa, focando nas causas coletivas e legislando para todos, principalmente, para os que mais precisam. Vou continuar atuando em conformidade com as linhas do Solidariedade em Teixeira de Freitas, presidido pelo meu amigo Caio Checon, ou seja, trabalhar com transparência, sem privilégios e com justiça social.

  • Sabemos que você tem uma trajetória longa com projetos sociais. Quais as novidades para esse ano?

Ainda não posso antecipar todas as novidades, em breve divulgaremos. O que posso dizer é que vamos atuar com mais energia e atendendo a mais comunidades e grupos, na mesma linha que sigo há dez anos, com projetos formativos e prestando serviços. Quero aproveitar e agradecer ao empresário Rafa Moreira, que vem ajudando em várias ações sociais, é um jovem com uma visão parecida com a nossa, de transformação e justiça social.

  • E para fechar, como você observa o cenário político brasileiro para as eleições de 2018?

Creio e espero que seja um cenário de mudanças, o país, a região precisa do "novo", de novos nomes no cenário político. Não o novo que fica só no discurso, mas o novo que vai para a ação. É preciso encerrar o ciclo de poucas e tradicionais famílias que dominam a política em diferentes regiões do país, ainda que seja uma mudança de médio a longo prazo, é possível acreditar na desconstrução da corrupção, por exemplo. Para que isso ocorra depende de cada um de nós, juntos. Juntos a mudança é possível.

Por: Vida Diária/Andressa Lima.

AVISO: O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notácia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Comentários anônimos (perfis falsos ou não) ou que firam leis, princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas podem ser excluídos caso haja denúncia ou sejam detectados pelo site. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, entre outros, podem ser excluídos sem prévio aviso. Caso haja necessidade, também impediremos de comentar novamente neste site os perfis que tiveram comentários excluídos por qualquer motivo. Comentários com links serão sumariamente excluídos.

POPULARES Mais acessadas na semana